Tecnologia do Blogger.

Dormir (ou não)

Madrugada do dia 31 de março. Sono. A hora de dormir há muito já passou. A casa está silenciosa, a gata que deu cria hoje à tarde está quietinha com os filhotes. Tudo perfeito para o merecido descanso...

Deito, então subitamente a gata sente fome, ou sede, ou vontade de ir ao banheiro, ou talvez somente vontade de me pentelhar e pediu para sair. Abri a porta e fiquei esperando, ela não poderia ficar no quarto porque, vai que fosse algo importante (algum tipo de sujeirinha que ela precisasse fazer e resolvesse aliviar ali mesmo)? E também não poderia deixa-la fora por causa dos gatinhos... Fiquei esperando. Esperei, esperei, esperei mais, cansei e nada de a gata voltar... Fechei a porta, o sono falava mais alto, lutei contra ele por algum tempo, esperando que ela voltasse, acordei com um barulho alto de batida na porta, não sei como, mas Babi conseguiu bater na porta a ponto de me acordar (não me perguntem como ela fez isso, é ela também não me respondeu). Deixei-a entrar. Babi saiu da cama dela toda desastrada e cada vez que fez isso os gatinhos começavam a miar e me acordavam, voltava a dormir e de novo a mesma coisa...

Duas horas depois tocou o despertador, seis da manhã, coloquei uma hora mais cedo sem querer ¬¬ Como se eu não estivesse com sono suficiente. Dormi de novo, passei da hora, saí correndo para a aula e o professor faltou ¬¬ Voltei para casa. Sono no ônibus.

Em casa, automaticamente, como parte do vício, liguei o PC, uma amiga falou comigo e quando eu percebi já ia dar 11 horas. Almocei rápido, para tentar dormir um pouco antes de ir ao dentista. Alguma das meninas da casa veio "visitar" a mamãe (Babi). Resolvi então tira-la do quarto e coloquei na sala de estudos. Ela começou a levar os filhotes para a cozinha a todo momento, fui tirada duas vezes das minhas tentativas de dormir por pessoas reclamando dela.

Fiquei chateada e tranquei-a na sala de estudos, ai sim, ninguém  ia me incomodar, mas já era hora de ir ao dentista ¬¬. Uma hora na sala de espera, ar-condicionado fazendo um friozinho gostoso e o sono chegando de novo. Resisti bravamente. Depois mais uma hora com barulho de motor, desconforto e ainda morrendo de sono.

Voltei para casa, ahhh finalmente eu ia dormir e ia dormir muito mesmo... Uma amiga chegou me chamando para ir ao mercado com ela e eu fui. Algum tempo depois quando voltamos, deixei o PC ligado como sempre, tocando música italiana suave, o clima perfeito para aproveitar minha cama. Mal fechei os olhos e acordei assustada pelo barulho de alguém chamando atenção no msn (susto). Falei com ela, terminei me distraindo com outra.

Já passava das 19 horas, liguei para mamãe, antes que ela me ligasse quando eu estivesse tentando dormir de novo. Uma conversa longa, e eu sem conseguir me concentrar direito no que eu tava dizendo. Pronto, papo encerrado com mamãe, fui olhar Babi mais uma vez, me certificar que estava tudo certo para que eu não fosse incomodada depois. Tudo bem com a gata. Finalmenteee... o sono já estava me derrubando.

Enquanto eu voltava para o quarto ouvi ao longe o porteiro me chamando, droga, visita... mama mia... Uma amiga que eu tinha combinado de ir ao cinema, mas que eu tinha mandado um torpedo desmarcando por motivos óbvios que ela notou assim que me viu e foi logo perguntando se eu estava doente. Ela saiu sem celular e não viu o SMS. Mesmo vendo que meus olhos mal conseguiam se aguentar abertos, ela ainda subiu e ficou no meu quarto conversando praticamente sozinha.

Quando ela foi embora.. É.. Eu fui tentar dormir... Era mais ou menos 21 horas, então a "feira" que é entregue normalmente na sexta-feira, foi entregue nesta quarta porque sexta é feriado/dia santo #fail. Fui buscar, perguntaram se eu estava doente, e eu respondi que era somente sono.

No quarto já passava das 22 horas quando percebi que eu não tinha arrumado minha mala (eu viajaria no outro dia cedinho). Quando estava terminando houve uma pequena queda de energia e uma amiga minha do andar de baixo falou para eu ir dormir com ela, pois não queria ficar sozinha, mas terminei convencendo-a a dormir no meu quarto.

Dormi tarde e mal, no outro dia, acordei cedo, oito da manhã já estava na rodoviária, mas só consegui ônibus para as nove. Mais uma hora tentando não dormir enquanto passava o programa de Ana Maria Braga.

Nove da manhã, duas horas até Campina Grande, daria para eu descansar bem (ônibus para mim é como Tv para o meu pai, não duramos cinco minutos acordados, ele "vendo" Tv e eu viajando de ônibus). A garota que sentou ao meu lado conversou comigo o caminho inteiro. Pensei que ela fosse uma patricinha daquelas enjoadas que ignoram todo mundo, mas ela se revelou uma menina do interior doida, que não consegue passar cinco minutos calada. Resultado: Sono!

Na rodoviária de CG tava crítica a situação, então encontrei um amigo que estava vindo para João Pessoa, ficamos conversando um pouco e eu consegui me segurar acordada até entrar no busão para a segunda parte da viagem para casa.

Um cara estranho sentou-se do outro lado do fundão do ônibus que é onde sempre vou, ele ficou me olhando e eu fiquei incomodada com aquilo, mudei de lugar umas duas vezes e quando sentei finalmente, foi ao lado do cobrador que é um conhecido meu... ¬¬ Conversamos um pouco... ohhh vida, ohh azar. Ele foi fazer o seu trabalho e eu pensei que teria o meu tão esperado cochilo. Então o molequinho que estava atrás da minha poltrona ficou em pé, apoiando-se no meu banco, quando fazia isso pegava no meu cabelo, mesmo que sem querer, mas incomodava pra burro, porque doía... Então ele começou a cantar "Tchau.. ai téti to tow tal, tchau!" (Tchau, I have to go now, tchau!), era isso o que ele queria dizer. O garoto repetiu isso, e repetiu, e repetiu... e quando ele não tinha mais o que fazer, repetia isso... Eu adormeci várias vezes e acordei com ele "cantando" apenas esse pedaço da música.

O garoto cantou isso até eu descer do ônibus... Quatro horas depois ¬¬

Em casa mamãe puxou assunto comigo, fui contar as novas, falar com vovô... até não aguentar mais e finalmente capotar...

3 comentários:

flor 26 de abril de 2010 09:20  

Nossa a pior cois é tentar dormir e não conseguir, o pior é que no seu caso nem foi insônia rs.

Beijooos e durma bem ;]

jana 20 de agosto de 2011 20:47  

Omg. conheco esse gato amarelo ae.. igualzinho o meu o sofa igualzinho, me diz conhecidencia ne? enorme ondeencontrou essa foto?

M.D. 23 de agosto de 2011 20:48  

O gato amarelo é o meu 'Bicuit' e esse é o sofá da minha casa, encontrei essa foto no meio das que eu tirei com o meu celular... rsrsr

Pode ver que ele aparece mais vezes por aí..

Volte sempre!

Postar um comentário

Obrigada pelo comentário, volte sempre =D

  © NOME DO SEU BLOG

Design by Emporium Digital